ABJKDABJKD
Topo
 

ARTIGOS MARCIAIS

Cynthia Rothrock - A musa das artes marciais em visita ao Brasil
por André Araújo - 25/06/2019
Cynthia começou a praticar artes marciais aos 13 anos, aos 18 já competia profissionalmente e em 1983, ela fez um teste (sendo a única mulher) para a empresa de cinema Golden Harvest que na época buscava um novo talento (masculino), entretanto eles ficaram tão impressionados com a performance dela que a contrataram.
 
Vincent Raimondi: a nova geração do Jeet Kune Do
por Vincent Raimondi - 27/01/2017
Vincent Raimondi nasceu em Buenos Aires (Argentina), em 17/2/1957, filho de pais italianos, ele começou a praticar artes marciais com a idade de 12 anos, especialmente Judo e Taekwondo. Nos anos seguintes, ele se dedicou à prática do Tradicional Taekwondo e continuou seus estudos nos Estados Unidos da América.
 
Jeet Kune Do e as graduações oficiais na ABJKD
por Adriano Dutra - 15/06/2016
Muitas pessoas têm nos perguntado sobre o sistema de graduação utilizado na ABJKD, portanto elaboramos um resumo das graduações e requisitos necessários para alçá-las.
 
Qual a força de um soco?
por Otaviano Helene - 30/05/2016
A força aplicada depende do peso da mão e braço daquele que soca, da velocidade em relação ao adversário quando o atingem e da distância (e tempo) que a parte do adversário que levou o soco se desloca durante o soco: quanto maior a massa da mão e braço, quanto maior a velocidade da mão em relação ao adversário e quanto menos a parte golpeada do adversário percorrer ao ser atingida, maior será a força.
 
Três fases do treinamento do Jeet Kune Do
por Hudson Golino - 17/02/2014
Costumo dividir o treinamento em Jeet Kune Do em três fases: estrutura, fluidez e aplicabilidade. O treinamento da estrutura visa desenvolver no praticante a consciência corporal necessária para que sua postura de corpo e membros lhe possibilite a maior eficiência possível. Esse treinamento envolve a aprendizagem do posicionamento dos pés e das mãos na guarda, os footworks empregados no JKD, e o posicionamento correto do corpo em cada movimento.
 
Bob Bremer: Os pilares de um legado
por Pedro Luiz Alves - 23/05/2013
Bruce Lee em um determinado período de sua vida possuía três escolas nos EUA, a primeira em Seattle, a segunda em Orkland e a terceira e mais popular em Chinatown, Los Angeles. Todas elas germinaram grandes nomes do Jeet Kune Do. De todos os alunos de LA, nenhum era mais durão do que Bob Bremer. O rápido entendimento das técnicas e conceitos de Bruce, somado a eximia estrutura física, fazia de Bob Bremer de longe um dos melhores sparrings de Chinatown.
 
Richard Bustillo (IMB Academy)
por Richard Bustillo - 27/06/2012
Richard S. Bustillo é o Fundador e Instrutor-Mor da academia IMB (International Martial Arts & Boxing) em Torrence, Califórnia. Um aluno original do legendário Bruce Lee e membro Diretor da Bruce Lee Educational Foundation (Jun Fan Jeet Kune Do Nucleus), o qual foi homenageado com o Hall da Fama da Black Belt Magazine (Instrutor do Ano), o Hall da Fama das Artes Marciais Filipinas (Prêmio Realização de Vida), Hall da Fama das Artes Marciais dos Estados Unidos (Mais Distinta Lenda das Artes Marciais), Hall da Fama das Artes Marciais Mundiais (Prêmio Pioneiro).
 
Tim Tackett (JKD Wednesday Night Group)
por Tim Tacket - 30/05/2012
O Wednesday Night Group (Grupo de quarta-feira à noite) é um tipo pouco comum para grupo de artes marciais por ser não lucrativo, o que significa que não cobramos pelas aulas. Somos chamados de Wednesday Night Group porque nos encontramos todas as quarta à noite em minha garagem em Redlands, Califórnia. O propósito deste grupo é preservar e promover a arte do Jeet Kune Do de Bruce Lee, que alguns chamam de Jeet Kune Do original, mas nós chamamos Velha Escola (Old School JKD).
 
Treinamento intensivo em JKD - Viagem aos EUA
por Alexander Terra - 01/04/2012
Foram 15 dias de treinamento intensivo, juntamente com os maiores nomes do JKD mundial, como Yori Nakamura, Dan Inosanto, Richard Bustillo, Jim Sewel, Tim Tackett e Jeremy Linch. Nestes dias, tivemos a oportunidade de conversar e mostrar a cada um destes mestres, o sério trabalho que a Associação Brasileira de Jeet Kune Do vem fazendo no Brasil.
 
Jeet Kune Do: O Legado de Bruce Lee
por Pedro Luiz Alves - 15/01/2012
Assim como muitos outros alunos de Bruce, Jerry Poteet era faixa preta de karate kempo, do renomado professor norte americano Ed Parker. E se conheceram no torneio de karate onde Bruce fazia demonstrações do seu Jeet Kune Do. Instantaneamente Jerry ficou fascinado com o método apresentado pelo chinês, e logo em seguida começou seus estudos com Bruce em Chinatown, tornando-se private student.
 
Ser Mestre: a arte da devoção
por Pedro Luiz Alves - 04/11/2011
Quando nos deparamos com a palavra mestre, sempre nos vem à cabeça um ancião oriental, ensinando um garoto, ou uma pessoa com adjetivos extraordinários, capazes de superar qualquer limite físico ou técnico. Não estamos errados nessa concepção, pois para a maioria dos entusiastas de artes marciais, essa é a imagem que foi pregada.
 
Qual deve ser o foco do Artista Marcial?
por Hudson Golino - 21/10/2011
As palavras do grande artista marcial M. Musashi é de uma profundidade típica daqueles que fazem da vida pessoal uma busca constante e interminável pelo ?caminho da simplicidade e da verdade?, pela iluminação espiritual e pelo aprimoramento intelectual. A força bruta e impulsiva da juvenilidade - e por juvenilidade aqui me refiro não apenas a questão da idade, mas à maturidade neurológica e cognitiva que nos permite pensar de maneira mais abstrata, planejada, controlada e, por conseqüência, menos impulsiva - foi se transformando em aprimoramento físico, técnico e espiritual ao longo de sua vida.
 
Compromisso e comprometimento: aspectos primordiais do praticante de JKD
por Adriano Dutra - 14/02/2011
Quando queremos algo verdadeiramente, acreditando que isso é realmente importante, fazemos o mundo girar ao contrário para alcançar o que buscamos. Se passar por algum motivo que o tire a vontade de treinar, então pense de novo. Converse, pergunte e encontre soluções. Sempre haverá. Seja um apaixonado pelo que faz. Seja um apaixonado por conhecer, contribuir e retribuir tudo isso. A Associação Brasileira de Jeet Kune Do conta com um grupo seleto e devidamente ligado ao JKD para disseminar o método a todos que mereçam. Merecer é diferente de querer...
 
Jeet Kune Do: Originalidade ou Legitimidade?
por Adriano Dutra - 04/02/2011
Legitimidade se desprende de linhagem ou de seguir alguém para assegurar a originalidade de uma técnica. Se isso realmente dependesse de termos que seguir uma pessoa para garantirmos que conhecemos de fato nosso trabalho, deveríamos entender e aceitar a ideia que Bruce Lee também não seguia ninguém.
 
Jeet Kune Do: A Essência da Arte
por Hudson Golino - 31/01/2011
O 5º Encontro Nacional de Jeet Kune Do, promovido pela ABJKD, foi dedicado ao Sifu Ted Wong. Essa homenagem não teve como objetivo reverenciar um ex-aluno do Sijo Bruce Lee, mas sim celebrar a memória de uma das personalidades mais intrigantes e marcantes da história do Jeet Kune Do. Ter sido aluno do Bruce Lee, ter recebido um diploma de reconhecimento de sua qualidade técnica, ter sido seu sparring preferido e amigo próximo, não torna Ted Wong uma pessoa especial. O que o torna especial é a história posterior à morte de Bruce. E é a essa história que prestamos essa homenagem.
 
Devemos sempre afiar nossas ferramentas
por Ricardo Aguiar - 31/01/2011
Nós, praticantes de JKD, somos ávidos por aprender novas técnicas. Porém não podemos nos esquecer de afiar nossas técnicas já conhecidas, afiar nossas ferramentas, ou seja treinar muito, treinar sempre com o objetivo de nos aperfeiçoarmos cada vez mais. Várias vezes um praticante se depara com técnicas aparentemente conhecidas e logo pensa: Já vi esta técnica antes! Porém, em vários casos, significa somente que ele sabe identificar uma técnica e não necessariamente sabe corretamente como executá-la. Este é um conceito interessante, pois o praticante de JKD necessita entender a técnica em todas as suas dimensões.
 
O que é mais importante em Jeet Kune Do: Linhagem ou Conhecimento?
por Alexander Terra - 13/10/2010
Este artigo explana sobre o que realmente significa Linhagem em Jeet Kune Do, e como reconhecer seus verdadeiros praticantes e instrutores. O termo "Linhagem" muitas vezes é supervalorizado, mas nem sempre significa qualidade técnica ou competência para transmitir a arte. Outros termos também são definidos claramente, como Graduação, Representação e Autorização, que muito tem confundido diversos praticantes e iniciantes na arte do Jeet Kune Do. Saiba como se prevenir de falsos instrutores e aproveitadores desta excepcional Arte Marcial.
 
O comportamento do estudante de Jeet Kune Do - Postura ética e social
por Adriano Dutra - 22/06/2010
Todo estudante de Jeet Kune Do, pela ABJKD, precisa cumprir algumas normas de comportamento para se adequar à funcionalidade do método e dos fatores que regem a boa conduta. Precisa aceitar algumas normas para que tudo possa fluir de forma legítima, única e objetiva. A ABJKD foi estruturada com o objetivo de regulamentar o Jeet Kune Do no Brasil obedecendo regras mundiais. Regras básicas de comportamento e conduta. Pensamos no CONJUNTO e não apenas no INDIVÍDUO. Mas para isso, cada um é instruido a se comportar de forma sensata e coerente com o que se busca: conhecimento.
 
O que aprendi e o que ensinei: Lições de Jeet Kune Do no Brasil e nos EUA
por Hudson Golino - 07/06/2010
Quando alguém escuta o nome Jeet Kune Do, inevitavelmente pensa-se em Bruce Lee. É uma associação automática, justa e quase impossível de não ser realizada. Por outro lado, quando se discute sobre o Jeet Kune Do, a arte marcial em si, entra-se em um mar de controvérsias, mal-entendidos e vieses de interpretações, algumas vezes sadias, outras bastante equivocadas. Nas palavras do próprio Bruce, o JKD é "a expressão direta dos sentimentos de um indivíduo, com o mínimo de movimento e energia". É uma definição bonita, mas subjetiva. Aliás, é justamente na subjetividade que surgem os mal-entendidos sobre o JKD.